domingo, 21 de outubro de 2012

Em tempo de desencontros!

O tempo promove mudanças significativas... ele traz novos amores, novos sonhos, novas palavras e muito aprendizado!
Durante este tempo de ausência aprendi que não há apenas o sim e o não: há também o caminho do meio que só é possivel através da Dialética!
Bom me encontrar por aqui nesta nova fase!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Inquietude

A cada dia que passa dou mais valor aos meus pais e menos importância aos 'mestres'...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

E o natal chegou...

Falem o que quiserem... mas eu gosto do natal... o mês de Dezembro é o mês mais lindo do mundo, as pessoas estão sempre sorrindo e te tratam como se vc especial e unico, gosto das musiquinhas que tocam nas feiras, nos shoppings, nas casas, das luzinhas e da chuva q cai no verão amazônico, mas sabe do que mais gosto é de observar as pessoas q dizem detestar esta data mas que saem como loucas pras lojas pra comprar sua roupa nova, "encher todo mundo de presentes ou se encher deles", comprar um belo e 'delicioso' panetonne ...rs... comprar comprar e comprar... para elas so existe o valor da grana, ja que o décimo saiu e tudo esta a venda...rsrs... Mas janeiro... pera janeiro tbm é um mês bom, as pessoas estão sonhando com vida nova, fazendo promessas de renovo e cheias de esperança... ah e tem fevereiro festas e farras Carnaval minha gente... bom é so ate ai, pq depois q passa estes três meses vem um balanço das coisas, é divida, é morte, é lamento e mal humor tudo foi esquecido, os votos e sorrisos deixados pra traz e a vida volta a ser o que era antes, uma eterna vontade de dias melhores sem se tocar que o melhor dia que vivemos é o dia de hoje.
Quero o doce da vida... o amargo ficou pro café... mesmo assim eu tomo doce...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Sta Olyver

Se minhas escolhas fossem simples... eu assumiria todas!

Sta Olyver

Às Vezes a morte parece tão doce.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

I Corintios 13: 4-8.

O amor é paciente, é benigno; 
O amor não arde em ciúmes,
não se ufana, não se ensoberbece,
não se conduz inconvenientemente,
 não procura os seus interesses,
não se exaspera, não se ressente do mal;
não se alegra com a injustiça,
mas regozija-se com a verdade;
tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor jamais acaba;